top of page

Escrita e construção de si: um olhar sobre a trajetória de Carolina Maria de Jesus


O presente artigo busca esboçar alguns elementos que constituem o processo de formação da pessoa-escritora Carolina Maria de Jesus, para além da obra “Quarto de Despejo”, em contraste a um suposto estranhamento em relação a identificação com uma comunidade, ou sentimento de pertença, da pessoa-escritora “mulher, negra e periférica”.


Para tanto, busca-se pontuar determinados aspectos biográficos da autora, bem como contextualizar o ambiente de sua produção, considerando o cenário sociopolítico brasileiro, em especial da metrópole paulistana de meados do século XX, procurando não sobrepor tais aspectos ao caráter estético-literário presente no conjunto de sua obra.


Conclui-se dessa trajetória que para alcançar a potência criativa da narrativa e compreender como se deu a formação da pessoa-escritora Carolina Maria de Jesus, faz-se necessário articular tanto a perspectiva dos estudos decoloniais, como a crítica que se forja no solo comum das vivências práticas dos sujeitos ditos marginalizados, seja pelo recorte de classe, como de raça e gênero.


OLIVEIRA, P. ESCRITA E CONSTRUÇÃO DE SI: um olhar sobre a trajetória de Carolina Maria de Jesus. PÓLEMOS – Revista de Estudantes de Filosofia da Universidade de Brasília, [S. l.], v. 11, n. 24, p. 221–238, 2023.

DOI: 10.26512/pl.v11i24.46204. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/polemos/article/view/46204. Acesso em: 21 jul. 2023.

49 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page