PENSAR NO FEMININO


Você conhece a obra "Pensar no Feminino", organizada por Maria Luísa Ribeiro Ferreira?


Como professora de Filosofia e pesquisadora feminista, com experiência como professora de Filosofia na educação básica (atuei 15 anos com ensino de filosofia em escolas, desenvolvendo projetos sobre mulheres na filosofia), e mulher que pesquisa sobre outras mulheres filósofas, e "garimpa" obras das pensadoras do campo da Filosofia, estabelecendo diálogos entre esses/as pesquisadores/as e os povos do Sul, considero importante lermos e conhecermos projetos que outrora fizeram um esforço grande para tirar das sombras às ideias das mulheres filósofas.


Na busca por encontrar pesquisas e estudos sobre os silenciamentos das mulheres na História da Filosofia, e na ânsia de conhecer filósofas e seus pensamentos, encontrei a obra "Pensar no Feminino", que está organizada em três blocos. O primeiro problematiza questões da natureza feminina. O segundo apresenta textos que refletem sobre a história das ideias, Filosofia e Literatura. A terceira parte do livro apresenta artigos que apresentam e problematizam as representações das mulheres por parte dos filósofos e no próprio pensamento das filósofas.


Esse livro compõe as produções do projeto "Uma Filosofia no Feminino", e foi publicado pelas edições Colibri, Lisboa, em 2001. No período que essa obra foi publicada, os estudos sobre as mulheres na Filosofia, as relações de gênero na Filosofia, e outros temas que abordam o pensamento das mulheres, especialmente numa perspectiva feminista, apareciam timidamente.


Para saber mais, ver a resenha, publicada na Revista Estudos Feministas (2008), no link: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2008000100023



Essa obra compõe o esforço das mulheres que atuam na Filosofia, desenvolvendo estudos de gênero e estudos feministas na Filosofia, que contribuem na problematização de temas ainda pouco estudados em cursos de Filosofia, mas que contribuem para construir epistemologias numa perspectiva feminista e/ou dos estudos de mulheres filósofas, que visam, entre outras questões, estudar o pensamento de mulheres, e as representações das mulheres na história do pensamento filosófico, contribuindo para uma filosofia não sexista, não heteronormativa, anti-patriarcal e cis-androcêntrica, que problematiza gênero, classe, raça e sexualidade...e que se torna, portanto, menos cruel e preconceituosa com nosotras!








235 visualizações