Edgar Allan Poe: o Universo sublime da palavra

MARIANA HENRIQUE DA SILVA (UNIFESP) mariehenrique@live.com http://lattes.cnpq.br/9398349118946998 Dissertação de Mestrado

Orientadora: Arlenice Almeida da Silva Data prevista para defesa: 30/11/2022



O projeto de pesquisa tem como objetivo analisar o ensaio Eureka (1848), de Edgar Allan Poe (1809-1849), no qual o autor reflete sobre a criação poética a partir de questões tais quais a origem e o fim do universo, defendendo um método filosófico que pode ser exercido pela imaginação. A formação da identidade literária dos Estados Unidos recebeu uma enorme contribuição da obra de Edgar Allan Poe, que foi integrante do movimento romântico no país. O poeta escreveu inúmeros contos que viraram grandes clássicos, como Berenice (1835) e O gato preto (1843), além de poemas, como O corvo (1845); contudo, em carta, Poe afirmou que após terminar de escrever Eureka se sentia pronto para morrer, tamanha importância dessa obra para sua vida. E foi exatamente isso o que aconteceu, um ano após publicar sua obra prima, foi encontrado já sem vida, sendo a causa de sua morte tão misteriosa quanto seus escritos.

No ensaio, o autor dedica-se a explicar como opera o universo, para isso, se baseia em teorias da física, como as Leis de Newton e algumas concepções de Laplace. Inclusive, sua tentativa de entender como operou a origem do universo antecipou pensamentos importantes da cosmologia, como a teoria do Big Bang. Ainda que o autor aborde temas da filosofia da ciência, Eureka se caracteriza como um poema, pois nos primeiros parágrafos o próprio Poe pediu que assim fosse julgado. Como um poeta do romantismo, não é de se estranhar que em seu ensaio tenha críticas ferrenhas–e cheias de sarcasmo–a pensamentos dominados pela razão. Para ele, filosofias dadas como certas são como prisões da imaginação. Por isso, o autor desenvolveu um método de pensar fundado na imaginação.

Eureka é um ensaio sobre cosmologia, entretanto, também é sobre criação poética. Para Poe, a sublimidade do universo é um modelo para a criação de suas obras. Alguns temas tratados no ensaio são repercutidos em O poder das palavras, conto em que ele reflete sobre temas cosmológicos, como a criação do Universo, mas também sobre temas estéticos, ao afirmar que as palavras têm um poder eterno e podem gerar efeitos e consequências. A partir dessas ideias pode-se analisar o poder da poesia na visão estética de Poe. Seu projeto estético ecoa por outras de suas obras e está bastante presente em Marginalias (1845-1849), suas anotações em beiras de livros, que vão de assuntos banais até reflexões sobre conceitos filosóficos.

Essas obras tão ricas em reflexões não tiveram muitos estudos aprofundados no Brasil e são de suma importância para se compreender a literatura gótica de Poe, visto que a estética de seus escritos é matematicamente planejada de acordo com seus pensamentos sobre criação estética. Por isso, a análise de seu projeto estético é fundamental para se compreender como opera o efeito de horror em sua literatura. A partir dessas questões, algumas obras foram escolhidas para serem analisadas à luz de Eureka, sendo elas: O demônio da perversidade (1845), Sombra (1835) e Ligéia (1838). Portanto, a presente pesquisa propõe uma análise da criação literária poeana a partir das reflexões cosmológicas e estéticas condensadas em seu poema prosa Eureka. Assim, passa a ser possível compreender seu projeto poético, que foi responsável pela consolidação da literatura gótica nos Estados Unidos, visto que o efeito final de horror era a pretensão desse poeta eternizado por suas palavras sublimes.


Referências Bibliográficas:

POE, Edgar Allan. A filosofia da Composição. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2011.

———. (1984). Eureka. New York: Prometheus Books.

______. (2008) Histórias extraordinárias. Trad. José Paulo Paes, São Paulo: Companhia de Bolso. ———. (1981). Marginalia. Charlottesville: University of Virginia Press.

______. (1960). Poesia e Prosa. Rio de Janeiro, Porto Alegre, São Paulo: Editora Globo.

STAMOS, David N. Edgar Allan Poe, Eureka, and Scientific Imagination. Albany, NY: State

University of New York Press, 2017.

..............................................................................................................................................................

A coluna Em Curso divulga as pesquisas de pós-graduandas na filosofia para contribuir para a visibilidade das pesquisas de filósofas no Brasil. Quer publicar a sua pesquisa? Basta preencher o formulário. #redebrasileirademulheresfilosofas #filosofasOrg #emcursofilósofas #filósofasbrasil #mulheresnapesquisaemcurso #cosmologia #EdgarAllanPoe #poética #romantismo


As informações sobre a pesquisa e a imagem divulgada são de responsabilidade da autora da pesquisa.

74 visualizações

Posts recentes

Ver tudo