Margareth Cavendish (1623-1673)

ANPOF 8M - CONHEÇA FILÓSOFAS

Esta filósofa moderna é também uma utopista, poeta, dramaturga e cientista, cuja obra O Mundo Resplandecente é considerada uma ficção -científica avant la lettre. Foi uma ferrenha crítica da situação de a-cidadania política das mulheres e de sua exclusão do universo de investigações filosóficas e científicas. Mas também uma incansável debatedora dos progressos científicos de sua época o que, junto de sua indumentária considerada insólita, fez a sua fama como “Mad Madge”,provando que, para uma mulher, pensar e escrever são atos transgressivos à normatividade racional.


“Não estamos atadas nem submetidas ao Estado ou à Coroa; somos livres, não fizemos o Juramento de Lealdade, nem prestamos o Juramento ao Ato de Supremacia, não somos cidadãs da Man comunidade, não ocupamos cargos no governo, nem temos autoridade alguma ali;não somos consideradas úteis na paz nem na guerra; e se não somos cidadãs na Man comunidade, não sei porquê razão deveríamos ser suas súditas”. (MargaretCavendish, Una Mente Propria. Selecciónde Cartas sociables y Discursos femeninos. Buenos Aires: Mardulce, 2016.)


Por Janyne Sattler - UFSC, uma colaboração de Uma Filósofa Por Mês


#conheçafilósofas #Anpof8M #umafilosofapormes

40 visualizações

Quer divulgar uma notícia sobre mulheres e filosofia? Escreva para noticias.filosofas@gmail.com

Dúvidas? Escreva para filosofas.brasil@gmail.com

©2019 por Rede Brasileira de Mulheres Filósofas