top of page

Minicurso: Pudicitia: a honra feminina por Cristiane Abbud Ayoub

O Programa de Estudos em Filosofia Antiga convida para o minicurso Pudicitia: A honra feminina, ministrado pela professora Cristiane Abbud Ayoub (UFABC/UFRGS) de 19 a 21 de junho, de 14:00 às 18:00hs, na sala 320B do IFCS-UFRJ (Largo de São Francisco, 01 Centro, Rio de Janeiro).


Estudaremos a virtude da pudicitia (honra) feminina na cultura da Roma Antiga e Tardo-Antiga, principalmente através das narrativas de Tito Lívio, Valério Máximo e Agostinho de Hipona. Investigar a pudicícia nesses autores e em outras fontes possibilitará entender as diversas dinâmicas de uma virtude a um só tempo fundamental e violenta com suas praticantes.


Definida como o único fundamento de todas as demais virtudes femininas, a pudicícia promovia o veredito de que uma mulher que perdesse sua pudicícia, arruinaria seu próprio valor moral e social, podendo ser aniquilada. Por isso, a vida das romanas orientava-se a manifestar tal virtude.


A pudicícia era ambígua, regulando e reduzindo a vida das mulheres por uma série de interditoscapilarizados por diversos aspectos da vida: religiosidade, classe social, vestuário, gestual, legislação, casamento, sexo, vida majoritariamente domiciliar, espaços públicos frequentados, relacionamentos, política, etc.


Por fim, entendia-se que a pudicícia deveria ser visualmente manifestada. Nesse aspecto se situa o aspecto mais traiçoeiro dessa “virtude”, porque ela seria capaz de provocar a lascívia masculina, vulnerabilizando as mulheres ao ataque de estupradores. O estupro, no entanto, destruía a pudicícia e, portanto, a valia da vida da vítima.





31 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page