PENSADORAS NEGRAS BRASILEIRAS 1 edição

Atualizado: 1 de Jul de 2020

EMENTA

Durante os últimos anos vemos a publicação e maior visibilidade de mulheres brasileiras negras, tanto na militância política como na academia, esse avanço entre muitas se deve (entre muitas questões) a pressão dos movimentos sociais e às ações afirmativas. Assim, escolheu-se algumas delas para a realização de um curso, visto que consideramos importante conhecer e estudar o pensamento das mulheres negras brasileiras. Umas das pontuações desse curso é sobre a voz dessas importantes guerreiras, a voz da sua liberdade e dos seus pensamentos, pois, quando uma mulher é silenciada, ela é oprimida, e a opressão mina suas forças. A escrita é liberdade para as mulheres, e a obra escrita e pensada é liberdade! Fazer uma análise crítica, ter ideias e divulgá-las é necessário diante de uma história que as silencia. É libertador para qualquer mulher estudar outras mulheres e tê-las como referência em seu cotidiano acadêmico e militante. As mulheres desse curso nos ensinam muito sobre a vida-liberdade aos moldes do que também nos ensina Conceição Evaristo.


OBJETIVOS

O curso pretende aprofundar vida, obra e luta de grandes mulheres negras brasileiras. Para essa primeira edição do curso foram escolhidas mulheres negras ligadas ao pensamento crítico, militante e histórico e suas conexões feministas, com o movimento negro e/ou com o movimento de mulheres negras. Portanto nosso objetivo pretende contribuir para a ampliação do conhecimento construído por mulheres negras.

AS PENSADORAS SOLIDÁRIAS

Esse curso também tem um objetivo de solidariedade feminista. O dinheiro arrecadado da taxa de inscrição será destinado ao Quilombo Coxilha Negra demarcado e situado no município de São Lourenço do Sul/RS – para a compra de cestas básicas, material de higiene, limpeza e cobertores.


Coordenação Curso: Profa. Dra. Amanda Motta Castro (FURG)

Coordenação Instituto As Pensadoras: Profa. Dra. Rita de Cássia Fraga Machado (UEA)



INFORMAÇÕES GERAIS

Oferta: Instituto As Pensadoras

Carga Horária: 20h – com certificação pelo Instituto.

Total de Aulas: 08 – 2 x por semana

Modalidade: Ead – pela plataforma Google meets.

Vagas: 245 VAGAS - T1 MANHÃ/ 245 VAGAS - NOITE T2/245 VAGAS

Corpo Docente: Amanda Motta Castro (FURG/RS), Anielle Franco (Instituto Marielle Franco), Carla Ávilla (UCPEL), Fatima Lima (UFRJ), Fernanda Oliveira (UFRGS), Halina Leal (FURB), Vera Rodrigues (UNILAB).

Apoio: Rede Brasileira de Mulheres Filósofas; Instituto Mana (Amazonas), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), GT Filosofia e Gênero da ANPOF; GT Ética e Cidadania da ANPOF; Laboratório Antígona (UFRJ); GT Filosofia da Libertação, Latino-americana e Africana, da ANPOF; Seção Brasil da Asociación Filosofía y Liberación - AFyL Brasil

AS PENSADORAS SOLIDÁRIAS:

O curso também tem como objetivo a solidariedade feminista. O dinheiro arrecadado com o pagamento da taxa de inscrição será destinado ao Quilombo Coxilha Negra, demarcado e situado no município de São Lourenço do Sul/RS, para a compra de cestas básicas, material de higiene, limpeza e cobertores.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES PELO E-MAIL:

mulheres.negras.brasil@gmail.com


Período da Inscrição: de 26 Junho à 10 de Julho de 2020.


INSCRIÇÕES : Por favor enviar e-mail com o Título VAGAS REMANESCENTES/TURMA (1,2, ou 3) para lista de espera.


ATENÇÃO:

TURMA 1* – terças e quintas das 9h às 11h. Esgotada

TURMA 2**– terças e quintas das 18h às 20h. Esgotada

TURMA 3*** – Quartas e sextas das 15h30min às 17h30min - Esgotada


CRONOGRAMA CURSO TURMA - MANHÃ 1*


04/AGO - Aula 1 - Ludimilla Teixeira (Ativista política movimento #elenão)

06/AGO - Aula 02 – Lélia Gonzalez – Dra. Amanda Motta Castro (FURG)

11/ AGO - Aula 03 – Conceição Evaristo – Dra. Fatima Lima (UFRJ)

13/AGO - Aula 04 – Sueli Carneiro – Dra. Vera Rodrigues (UNILAB)

18/AGO - Aula 05 - Carolina de Jesus - Dra. Carla Ávilla (UCPEL)

20/AGO - Aula 06 – Maria Beatriz Nascimento – Dra. Halina Leal (FURB)

25/AGO - Aula 07 – Luiza Bairros – Dra. Fernanda Oliveira (UFRGS)

27/AGO - Aula 08- Marielle Franco – Ms. Anielle Franco (Instituto Marielle Franco)


CRONOGRAMA CURSO TURMA - NOITE 2**


04/AGO - Aula 01 - Marielle Franco – Ms. Anielle Franco (Instituto Marielle Franco)

06/AGO - Aula 02 – Lélia Gonzalez – Dra. Amanda Motta Castro (FURG)

11/ AGO - Aula 03 – Conceição Evaristo – Dra. Fatima Lima (UFRJ)

13/AGO - Aula 04 – Sueli Carneiro – Dra. Vera Rodrigues (UNILAB)

18/AGO - Aula 05 - Carolina de Jesus - Dra. Carla Ávilla (UCPEL)

20/AGO - Aula 06 – Maria Beatriz Nascimento – Dra. Halina Leal (FURB)

25/AGO - Aula 07 – Luiza Bairros – Dra. Fernanda Oliveira (UFRGS)

27/AGO - Aula 08 - Pensamento de mulheres negras - (à confirmar)


CRONOGRAMA CURSO TURMA- TARDE 3 ***

05/AGO - Aula 01 - Pensamento de mulheres negras - Ludimilla Teixeira (Ativista política movimento #elenão)

07/AGO - Aula 02 – Lélia Gonzalez - Dra. Amanda Motta Castro (FURG)

12/ AGO - Aula 03 – Conceição Evaristo - Dra. Fatima Lima (UFRJ) – (a confirmar)

14/AGO- Aula 04 – Sueli Carneiro - Dra. Vera Rodrigues (UNILAB)

19/AGO - Aula 05- Marielle Franco - Ms. Anielle Franco (Instituto Marielle Franco)

21/AGO - Aula 06 – Maria Beatriz Nascimento - Dra. Halina Lea (FURB)

26/AGO- Aula 07 – Luiza Bairros - Dra. Fernanda Oliveira (UFRGS)

28/AGO -Aula 08 - Carolina de Jesus - Drna. Carla Ávilla (UCPEL)


REFERÊNCIAS GERAIS


AZEREDO, Edson Guimarães de. A

s muitas vidas e identidades de Carolina Maria de Jesus: o uso do biográfico e do autobiográfico no ensino das relações étnico raciais. Dissertação (Mestrado Profissional em Rede Nacional PROFHOSTÓRIA) Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Faculdade de Formação de Professores. 2018.


BAIRROS, Luiza. “Mulher negra: o reforço da subordinação”. In: Peggy Lovell (org.). Desigualdade racial no Brasil contemporâneo (Belo Horizonte: UFMG/ CEDEPLAR, 1991), pp. 177-93.


BAIRROS, Luiza. “Nossos feminismos revisitados.” Revista Estudos Feministas, v. 3, n. 2, p. 458, 1995.


CARNEIRO, Sueli. Escritos de uma vida. Apresentação, Prefácio, Introdução e capítulo 1 "Mulher Negra". Belo Horizonte(MG): Letramento, p.5-61, 2018.


CARNEIRO, Sueli. "Organizem-se porque não há mais limite para a violência racista" (palestra). Disponível em: https://www.geledes.org.br/sueli-carneiro-organizem-se-porque-nao-ha-mais-limite-para-a-violencia-racista/

EVARISTO. C. Insubmissas Lágrimas de Mulheres. Rio de Janeiro: Malê, 2016.


EVARISTO. C. “Insubmissas Lágrimas de Mulheres.” Rio de Janeiro: Malê, 2016. Resenha de: THOMÉ, C. M. Revista Literatura em Debate, v. 6, n. 11, p. 190-193, dez, 2012. Disponível em: <http://revistas.fw.uri.br/index.php/literaturaemdebate/article/view/653/1210>. \


GONZALEZ, Lélia. Por um feminismo Afro-latino-Americano. Disponível em https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/271077/mod_resource/content/1/Por%20um%20feminismo%20Afro-latino-americano.pdf


GONZALEZ, Lélia. Primavera para as Rosas Negras: Lélia Gonzalez, em Primeira Pessoa. União dos Coletivos Pan Africanistas. São Paulo. 2018.


GONZALEZ, Léila. “Racismo e sexismo na cultura brasileira.” In Revista Ciências Sociais Hoje, ANPOCS, 1984. Disponível: file:///C:/Users/Amanda/AppData/Local/Temp/RACISMO+E+SEXISMO+NA+CULTURA+BRASILEIRA.pdf


GONZALEZ, Léila. “UMA MULHER DE LUTA.” Disponível em: http://www.mulheresnegras.org/lelia.html


MACHADO, Marília Novais da Mata. “Os Escritos de Carolina Maria de Jesus: Determinações e Imaginário.” Psicologia & Sociedade; 18 (2): 105-110; mai./ago. 2006


MITSUUCHI, Jéssica Tomiko Araújo. “Contextos, reflexões e análises: Carolina Maria de Jesus e o Quarto de Despejo.” Revista Vernáculo n. 41 – primeiro semestre /2018


NASCIMENTO, Maria Beatriz. “Por uma história do homem negro.” Revista de Cultura Vozes. 68(1), p. 41-45, 1974 a.


NASCIMENTO, Maria Beatriz. “Negro e racismo.” Revista de Cultura Vozes. 68 (7), p. 65-68, 1974 b.


NASCIMENTO, Maria Beatriz. “Nossa democracia racial.” Revista Isto É. 23/11/1977, p. 48-49, 1977.


PINTO, Ana Flávia Magalhães; DA SILVA FREITAS, Felipe. LUIZA BAIRROS. “UMA “BEM LEMBRADA” ENTRE NÓS 1953-2016.” Afro-Ásia, n. 55, 2017.


RODRIGUES, Vera. "Quando a mulher negra fala: afeto, teoria e política em (des)construção". Disponível em: www.pensehumanas.com.br