Feminismos 2ªedição: Movimento Lésbico no Brasil

EMENTA

O minicurso Feminismos no Brasil 2ªedição: movimento lésbico apresenta a relação entre a luta das mulheres lésbicas e feministas no nosso país. Para tanto, historiciza o entrelaçamento dos dois movimentos, resgata histórias de mulheres que construíram a resistência durante a ditadura e que seguiram militando na democracia. Além disso, apresenta teóricas contemporâneas que trabalham a partir da perspectiva crítica e relaciona a luta das mulheres lésbicas com o combate ao sistema neoliberal.



Ministrante: Ms. Vanessa Gil

Feminismos no Brasil 2ªedição: Movimento Lésbico52e horários: 07 e 14 de novembro. Das14h às16h0min.


Formulário de Inscrição: https://forms.gle/9jo7ZaN99hr5KgGw9

E-mail para contato: feminismosnobrasil@gmail.com


Realização: As Pensadoras

Plataforma: Google Meet. Recomenda-se usar um e-mail do Gmail para acompanhar as aulas. 

Certificação: 8 horas, pelas Pensadoras.


Metodologia: aula expositiva-dialogada através da plataforma meet.


PLANOS DE AULAS:

Aula 1: (Re)tomando conceitos

Conteúdo programático

Aula dividida em duas partes serão debatidos conceitos fundamentais para a discussão sobre lesbianidade: patriarcado, suicídio, lesbocídio e feminicídio. Na segunda parte debateremos as principais correntes do pensamento lésbico dentro da teoria política. Na terceira historicizamos a luta das lésbicas no Brasil desde o período da ditadura militar. Na quarta parte, analisamos os impactos do neoliberalismo e do modo de produção capitalista na vida das mulheres lésbicas.


Objetivos

  • Compreender os principais conceitos que sustentam as opressões sobre lésbicas.

  • Conhecer histórias reais de lesbocídio e examiná-los à luz das teóricas lésbicas feministas. Apresentar a resistência das lésbicas durante a ditadura militar.

  • Analisar os impactos do neoliberalismo e do modo de produção capitalista na vida das mulheres lésbicas.

Referências:

CASTELLANOS LLANOS, Gabriela. El feminismo lésbico dentro de la teoría política feminista. Crítica Contemporánea. Revista de Teoría Política, n. 1, pp. 127-145, 2011. Disponível em: https://www.colibri.udelar.edu.uy/jspui/bitstream/20.500.12008/7464/1/CC_Castellanos_2011n1.pdf . Acesso em 24/08/202

Dossiê sobre lesbocídio no Brasil : de 2014 até 2017 / Milena Cristina Carneiro Peres, Suane, Felippe Soares, Maria Clara Dias. – Rio de Janeiro: Livros Ilimitados, 2018..116 p. Disponível em: https://dossies.agenciapatriciagalvao.org.br/fontes-e-pesquisas/wp-content/uploads/sites/3/2018/04/Dossi%C3%AA-sobre-lesboc%C3%ADdio-no-Brasil.pdf . Acesso em 24/08/2020

OLIVEIRA, Luana Farias. Quem tem medo de sapatão? Resistência lésbica à Ditadura Militar (1964-1985). Revista Periódicus, v. 1, n. 7, p. 06-19, 2017. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/revistaperiodicus/article/view/21694. Acesso em 24/08/2020

FALQUET, Jules et al. De la cama a la calle: perspectivas teóricas lésbico feministas. Brecha Lésbica-Ediciones Antropos, 2006. Disponível em: https://julesfalquet.files.wordpress.com/2010/05/delacama1-version-final.pdf . Acesso em 24/08/202

Aula 2: Feminismo Lésbico e Educação e a história da luta das lésbicas no Brasil

Conteúdo programático

Na primeira parte da aula discutiremos o papel da professora lésbica no contexto escolar. Na segunda parte debateremos como o movimento social feminista misto tem um papel importante no educativo das mulheres heterossexuais em relação as militantes lésbicas. Na terceira debateremos a reprodução no modelo heteronormativo e as possibilidades de rompimento propostas pelas teóricas lésbicas.


Objetivos

  • Discutir o papel da professora lésbica no contexto escolar.

  • Debater a importância do educativo dos movimentos sociais em movimentos mistos.

  • Problematizar o modelo heteronormativo vigente na sociedade atual.


Referências

GIl. Vanessa N. S.. A Marcha Mundial das Mulheres: experiências para a garantia do estado Laico e para a superação do patriarcado e da lesbofobia. Nossas Histórias, nossas vozes : resistências históricas de mulheres lésbicas e bissexuais no Brasil / [Diana Raffaella Kalazans Ribeiro] ... [et al.] ; [ilustração Bruna Bastos Santos]. - 1. ed. - Rio de Janeiro : Metanoia, 2018. p. 262-283. Disponível em: https://www.metanoiaeditora.com/site/manualautor/senalesbi.pdf . Acesso em 24/08/2020

SANTOS, Ana Laura Perenha dos; RIBEIRO, Jéssica Akemi Kawano O Papel da Professor Lésbica na Formação de Alunas Lésbicas Adolescentes: da formação ao imaginário docente. Nossas Histórias, nossas vozes : resistências históricas de mulheres lésbicas e bissexuais no Brasil / [Diana Raffaella Kalazans Ribeiro] ... [et al.] ; [ilustração Bruna Bastos Santos]. - 1. ed. - Rio de Janeiro : Metanoia, 2018. p. 326-343. Disponível em: https://www.metanoiaeditora.com/site/manualautor/senalesbi.pdf . Acesso em 24/08/2020

CONTI, Silvana. Ser Lésbica Em Tempos de Fascismo: É um ato revolucionário. Nossas Histórias, nossas vozes : resistências históricas de mulheres lésbicas e bissexuais no Brasil / [Diana Raffaella Kalazans Ribeiro] ... [et al.] ; [ilustração Bruna Bastos Santos]. - 1. ed. - Rio de Janeiro : Metanoia, 2018. p.156-193. Disponível em: Disponível em: https://www.metanoiaeditora.com/site/manualautor/senalesbi.pdf . Acesso em 24/08/2020




QUEM SOMOS: 


Msc. Vanessa Gil

Graduada em Ciências Sociais pela UFRGS. Doutoranda em Educação pela Unisinos. Militante da Marcha Mundial das Mulheres no RS. Militante lésbica da RedeLesbiBrasil. Email: nessagil@gmail.com

Lattes: http://lattes.cnpq.br/6721728324412771


Essa ementa é de propriedade da Escola As Pensadoras e de responsabilidade das professoras.



581 visualizações

Quer divulgar uma notícia sobre mulheres e filosofia? Escreva para noticias.filosofas@gmail.com

Dúvidas? Escreva para filosofas.brasil@gmail.com

©2019 por Rede Brasileira de Mulheres Filósofas